terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Fugaz

Esse poema foi escrito para minha grande amiga Kátia Patrícia em 2006.

Às vezes te encontro
E sinto em paz tua alma,
Outras vezes
Enlouqueces sem razão
E me levas pela mão
Ao teu sagrado lugar
Introduzindo-me no teu mundo
Muitas vezes absurdo,
Mas completo...
Deslumbrante mundo
Que esses olhos reluzentes
Traduzem contentes
Quando ameaçam esverdear;
Te sigo e viajo,
Me perco e te acho
No teu preferido canto
E quando estou só
Minha mente te busca,
Te sente, sorri...
E admira o prazer que tens
Em andar na vida
Assim como de bicicleta,
Enveredando a trilha dos sonhos
Em vezes tristonhos
Ou fantásticos,
Mas reais e simpáticos;
Gosto de estar ao teu lado
E de aprender com tua natureza
Livre e bela como as borboletas.

Trabalho de auto-retrato pra aula de artes visuais.

Caramba! Estou pensando nas mudanças que ocorrem com as pessoas.
I miss you now

Show me how

I want

Have a nice day

You`re my star

A`m

Just looking

and

I can`t see you.